sexta-feira, 23 de maio de 2014

Pensar além

Quem realmente ama pensa além
Quem ama não precisa pedir perdão
Pois não erra
E quando erra, sozinho, toma consciência que errou
Tenta resolver tudo
E se mostra presente
Isso é maturidade
É secar as lágrimas da outra pessoa antes que elas caiam
É não ter que pedir perdão
E se tiver
Raramente o faz

quarta-feira, 21 de maio de 2014

O que fazer quando a dor de fora já não supera a de dentro?
Querido Icarus "faz falta" (e quem entenderia, provavelmente nunca lerá)
Me deixa vomitar em você a dor que você me faz sofrer
Não é que eu só reclame... é que está difícil mesmo...

Exausta

Um dia nos cansamos
do perdão pré formulado
Do pedir
dissimulado
Do desejo
pelo inesperado
Do anseio
pelo "bem-estar" almejado
Estou exausta
De todas as possibilidade ter-me sonhado
estou esgotada
Desse mundo saturado


Na dúvida, a culpa é da memória

Essa imaturidade só acaba comigo
Saudade do passado
Que ainda que inimigo, eu o conhecia bem
Não tem versos, não tem livro
E nem lágrima por ti vou derrubar
Porque existe dor, que tanto dói, que um dia para de doer
(pelo menos era pra ser assim)
Culpa minha acreditar que você era único
Que eu era especial
Que eu era exclusiva
E isso aqui dentro dói mais que aquele soco
Dói mais que aquele tapa
Que aquela humilhação
Quem me dera berrar e ser ouvida
Rezar, e a prece ser atendida
Dessa vez me sacrifico
Minha pele a marcar
Essa agonia que sinto
Por com ser feliz sonhar...
Se eu for embora
a culpa foi sua

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Não foi dessa vez

Não deveria ter remexido em coisas que deveriam estar mortas... se você lava na fonte da vida coisas que não lhe deveriam servir mais, elas vão voltar a viver...
Uma vez me disseram que o que mata não é o ponto final, mas sim os três pontinhos.
Deveria ter perdoado, afinal, eu fui a culpada por você ter errado.
Era amor, eu sabia que era, enquanto todos diziam que não.
Eu fui feliz, e não sabia (pela primeira vez essa frase faz sentido)
E agora que tenho que perdoar é a mim mesma
Que por causa de um orgulho idiota nos perdi
Para sempre
Já foi
Não é?
Seja feliz você
E eu
eu só quero paz

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Vídeo novo pessoal! Dessa vez é uma música de uma banda de 1969, adoro mutantes, e resolvi cantar, espero que gostem!

Sobre vergonha

Se ele descobrir que estou escrevendo sobre ele vai achar que sou louca, psicopata... ridícula eu sei que sou.
Sabe aquele tipo de gente que dá vontade de conversar? Não se sabe nem o porquê, mas você sente uma curiosidade pra saber pelo menos o timbre de voz? Porque algo te diz que essa pessoa seria aquele tipo de amigo muito foda?
Enfim, os olhos dele são castanho escuro... e eu as vezes sinto que conheço esses olhos...
Me lembro da primeira vez que os vi.
Era verão, eu estava com minha camiseta do iron, velha, surrada, shorts jeans e coturno, comparado ao coturno a camiseta pode ser considera muito nova.
Os cabelos na cintura se embalavam em nós vermelhos e acobreados, estava ventando demais para eu conseguir mante-los alinhados.
Subi no ônibus
Ele já estava sentado
Ele sempre senta no fundo
O lugar muda
O lado não
A não ser no dia que eu passei por um dos piores dias da minha vida, nesse dia ele estava sentado do outro lado.
Ele sempre senta do lado da porta.
Reparei isso porque quando desço eu dou uma espiada na janela.
Já peguei ele olhando também, tentei disfarçar, mas acho que não consegui. (a cara envergonhada não soube onde enfiar)
Ele já sorriu pra mim, com os olhos uma vez.
Foi na primeira vez que o vi.
Devia estar rindo da minha cara, porque quando cheguei em casa vi que minha camiseta estava suja de branco (e a idiota acreditou por um momento que ele havia me notado de alguma forma).
Descobri que dia de segunda não pegamos o mesmo ônibus, e nas terças se eu pegar um ônibus antes do meu horário de costume eu as vezes esbarro com o menino de alagador e camisetas legais.
Hoje eu quase falei com ele, mas eu não sei o que falar.
Ele olhou varias vezes pra mim, mas minha blusa não estava suja.
Será que eu estava encarando ele? Será que ele leu o que pensamento?
Amanhã... Amanhã talvez eu fale. (Se eu não travar de novo por causa dessa maldita timidez, se eu não desmaiar de medo, eu digo "oi").
Amanhã...

sábado, 10 de maio de 2014

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Quando o "sinto muito" não suaviza o muito que se sente...
A muito não me afogava em versos... talvez por isso a dor é tamanha...
Num romance sério com a insonia...

Quem dera este o último fosse

Ela só queria alguém em quem confiar, alguém que a fizesse bem... Seu erro era sempre depositar rápido demais o mundo na mão de monstros vestidos de anjos. A... ah... que odio de si sentia, das lágrimas que a idiota não continha. Que lixo de universo ela resolveu se meter? E o puta do ponto final que nunca consegue escrever? Decepção é um bom nome... mas bom mesmo seria deixar de existir.

domingo, 4 de maio de 2014

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Fly

Haveria de ter dado certo, SE não fossemos o errado, erro mesmo é te procurar: "num sorriso que não é o meu num olhar que não é o teu em você, exclusivamente eu..." acalenta-me tua falsa generosidade de única tentar me fazer me ressoa tua irritante sonoridade de amor PAZ e prazer teu pudor me enoja a vaidade NÃO TE QUERO conquanto que te amo nem espero a verdade no que ganho...

E se a singelez da margarida for melhor que a sedução da rosa? (Frase Rodrigo; Desenho Maria Luiza

E se a singelez da margarida for melhor que a sedução da rosa? (Frase Rodrigo; Desenho Maria Luiza
Clique na imagem e conheça meu diário de sonhos