sábado, 30 de abril de 2016

Alicia viu-se novamente presa a constante rotina conflituosa
Entre o desejo de ser livre
E a falta de coragem de consumi-lo

quinta-feira, 28 de abril de 2016

O dia havia amanhecido
E vê -lo amarelar era algo comum para quem nunca aproveitara seu alaranjamento...
Quisera a noite não existir
Aquele silencio de vozes em sua cabeça a atormentava
E quando dormia, as vozes tomavam forma e vinham dela o pouco de paz roubar.
Quisera o descontrole não existir
No entanto quanto mais o procurava, mais se perdia de si...
Agora, já dia é.
Volta a rotina, abre de teus olhos essa cortina
Já que esta viva...
Tente viver

quinta-feira, 14 de abril de 2016

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Sûe

Airam, nascida da terra
Tinha os pés bem firmes ao chão
Ariam, filha dos ventos
Não temia a tempestade
Agora debruçada sobre o frescor da brisa da tarde, deu por si pensando nele.
E mesmo com toda aquela euforia da mata, estava em paz.
Sorriu ao ter certeza que aquele raio de luz era o mais bonito que já vira na vida.
Contando as luas estava, para reencontra-lo na hora não marcada.
"Sûe" assim seu povo o chamava
E ela sabia que ao mundo e ao povo ele pertencia, por isso jamais o aprisionaria.
E isso era sua agonia
Saber que nunca saberia quando o veria
Sim, essa sua maior agonia
Não ter mais chão firme à pisar

sábado, 9 de abril de 2016

E se a singelez da margarida for melhor que a sedução da rosa? (Frase Rodrigo; Desenho Maria Luiza

E se a singelez da margarida for melhor que a sedução da rosa? (Frase Rodrigo; Desenho Maria Luiza
Clique na imagem e conheça meu diário de sonhos