sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Pra quem já está morto
Acabar com o corpo
É só meio passo

Estava tudo sobre controle
Tudo
Até notar
Que nunca tive o controle de nada
E foi uma facada
Antes fosse dada por mim
Mas foi uma apunhalada
Faca
Sobre
Faca
Ferida
E mais ferida
E quando ela estava quase fechando
Você enfiou seus dedos
Os dedos que tanto amo
E a abriu mais
E eu não tinha mais força pra pedir ajuda
Não tinha mais sangue
Pra soltar
Ao menos achei não ter
E então
Sem ao menos olhar nos meus olhos
Segurou a ferida com as duas mãos
E me rasgou de cima a baixo
E aqui estou eu
Em caos
Lágrimas
E sangue

Os deuses são bons
Às vezes perversos, mas bons
Em meio a todo caos
Em meio a toda essa sensação de anestesia e de não sentir nada
Eles me fizeram sonhar com você
Você me abraçando no meio da rua
Seu rosto na altura do meu pescoço
Seu cabelo encaracolado amaciando meu rosto
Céus
Foi um sonho bom.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Não fazemos as coisas esperando algo em troca
Ao menos eu não
Mas não fazemos o bem esperando receber algo negativo como resposta...
E depois que a madrugada acaba
O dia não amanhece
Não vem o acolhimento
O reconhecimento de que errou
Ou ainda a justificativa do que fez
Ou quem sabe um "você entendeu errado, não foi assim"
Não vem nem ao menos um traço de luta por ti
E isso
É isso que acaba comigo sempre
Sentir que pra você
Tanto faz.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Mar (ina)

Lembro-me de pequenas coisas daquele dia
Seus olhos amendoados sorrindo pra mim quando descobriu os primeiros raios de luz daquele domingo
O vento brincava com seu cabelo assim como dançava com as árvores por detrás de ti
Lembro-me bem da textura maciça da madeira que tocava minhas mãos, em contraste enorme com a água ainda quente da chuva tocando meus pés...
O céu estava numa mudança constante entre cinza e laranja
E por vários momentos eu até me esqueci que estava ali para ver ele
A conversa sobre pedras
Desenhos e mar
O silêncio
Lembro-me de pequenas coisas daquele dia
Dentre todas uma única enorme eu quis guardar bem em mim
Você.

sábado, 24 de novembro de 2018

sábado, 17 de novembro de 2018

Não me deixa sozinha
De novo não...
Olha você socando a merda da porta de novo...
Você pede pra eu falar com calma
Eu falo
E você se afasta
Eu não vou aguentar...
Não é sua obrigação ficar
Mas...
Fica
Ou vai de vez.

Pessoas estranhas que salvaram minha vida
Eu nunca vou agradecer por aquilo
Eu as odeio.

Quando você disse que tinha medo de me fazer mal...
Eu disse pra não se preocupar
Que a gente resolveria tudo
Eu não tinha dimensão de que talvez aquela fosse a única verdade que eu escutaria de ti...

Acabou...

"Novas lembranças, novos significados"

Eu nunca achei que teria que repetir nosso lema varias vezes
Nunca achei que teria que usar ele com você
Ele era pra me proteger das coisas ruins
Não de nós...
A gente se apaixona
E então
Consegue descobrir o quanto aquela pessoa é única na nossa vida
E parece que sua vida toda foi desenhada pra receber esses momentos
A gente se apaixona
E tudo é belo nela (até as coisas mais horríveis)
Cada passo dela, cada gesto, ainda que algo besta como...
Como gostar de ouvir suas histórias
Como um "hum hum" ao invés de palavras, simplesmente porque ela tem preguiça de falar
Como um segurar na mão e beijar ela ou ainda te puxar pra beijar durante um semáforo vermelho...
Coisas bestas
Que como essa pessoa vai jogar na sua cara um dia
"coisas que ela faz com todo mundo, porque ela é assim"
E então você percebe que o que te fez apaixonar por ela foi simplesmente acreditar na sua carência de que...
De que você era única e especial
Que você despertava nela coisas bestas
Mas não
Poderia ser qualquer pessoa ali
E qualquer pessoa ainda seria melhor do que você
E aos poucos tudo que era colorido e mágico
Vai sendo pincelado com a realidade
As multicores... agora jaz monocromáticas
E a gente fica nessa dúvida pragmática
"porque diabos eu me permiti me envolver"
(e aqui repito muitos "me", por que nos culpamos sempre, não culpamos quem nos machucou, nos culpamos por ter permitido a pessoa nos machucar...)
Mas
Tudo bem...
A gente se apaixona
E então perde o medo
Pula sem verificar se a corda aguenta o tranco
E depois fica desejando
Que a corda enrosque logo no pescoço
e nos tire daqui...
A gente tem noção de tudo
O momento exato que se apaixonou
O momento exato que amou
O momento estritamente exato que deixou de confiar
O momento exato que se machucou pela primeira vez
O momento do primeiro beijo
Da primeira transa
O primeiro Sol no corpo nú
Do primeiro livro lido junto
A primeira madrugada conversando
A primeira vez que dormiu junto
O primeiro choro
A primeira mentira
A primeira mentira que a gente mesmo conta pra se protejer
A primeira vez que deixou de transbordar
A gente sabe o momento exato
Exatamente exato que passou a ser tão inseguro...
Sabemos calcular o espaço temporal preciso do primeiro beijo ao primeiro medo...

A gente se apaixona
E isso não deveria ser ruim assim.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Ás vezes, quase sempre
Tudo o que você precisa é um "eu não entendo suas inseguranças, mas eu to aqui, e eu amo você"
Mas tudo o que você tem é uma porta socada na sua cara

26/04/18

Poucas pessoas tem essa sorte que eu tenho
Minha sorte se chama você
Como você consegue?
Como consegue me dar asas sem ter medo que eu voe pra longe de ti?
Como consegue me olhar sempre com esse olhar de amor e ternura
Como consegue ter o sorriso que de saudade me tortura
Ainda penso em ti e suspiro como quando te conheci
Ainda suspiro só de lembrar de ti
E aos poucos que te amo descubro
Amor é palavra pequena pra tudo o que por ti sinto em absoluto

14/04/18

De todas as melodias mais belas que eu ouvi, sua respiração na minha, certamente foi a melhor

Esboço 12/04/18

Eu não sei o que foi
Acaso
Sorte
Você...
Mas tudo estava lá
O céu rosa, a luz dourada que tocava seu rosto
A forma como você ajeitava o óculos
Ou ainda... A forma como sempre ao falar de algo difícil você esfregava freneticamente algum objeto
(E confesso que em alguns momentos desejei colocar minhas mãos ali, desejei ser quebrada ao invés de sua pulseira)
Seu sorriso sempre por inteiro
Até em situações que ele não queria estar ali
Suas mãos...
Sempre encontrando uma forma de esbarrar em mim
E crescia aqui uma vontade enorme de te puxar
Mas me contive
A folha da árvore balançava suavemente com a brisa, e eu gostava e até torcia, pra brisa aumentar... Assim eu sentia seu perfume...
Quem inventou a hipnose deve ter se inspirado em você...
Não sei o que foi tudo isso
Só sei que gostei.

01/04/18

Transpor para fora o que de mim transborda

Presente 09/08/18

Oi, hoje eu vim aqui.
Vim aqui pra lembrar daqueles dias quando você estava distante na praça, rindo e feliz
Seus dreads dançavam com suas roupas pretas e você ia com uma garrafinha de corote pra cá e pra la.

No fundo eu sempre soube que te amo, desde aquele dia que eu só tenho a lembrança da sua voz perguntando se eu estava bem... Sua voz.
Sua voz me transborda, me faz transcender dimensões e vou pra longe.
Muito longe, mas tão perto de ti.
Tão perto.
Hoje aqui, contigo, perto e junto, tão perto que nunca pude imaginar, mas hoje vivo contigo e daqui quero pra sempre estar.
Vou sempre estar.
Vou te dizer uma coisa... Que de passageiro só temos a vida, que meu amor por você ultrapassou tudo e todos.. e que daqui de longe, ouvindo sua risada, me sinto preenchida, completa e sei que não preciso de mais nada, só do agora, do presente... E que presente.

Valquíria, sempre serei a Valquíria a te seguir. À te acompanhar.




O frio aqui a me acompanhar.
O céu aqui, sem estrelas.
Um noite que a lua se pôs muito cedo.
Frio.
Hoje ele é apenas um velho amigo me envolvendo e me sentindo.


Amo você
Minha guerreira

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Relacionamento não é uma via de mão dupla
Relacionar-se é uma via de mão única
Uma mão não anda sozinha
Uma mão não puxa a outra
Por mais que as vezes segure mais forte
Uma mão não resiste sozinha
Por mais que pareça ser mais resistente
E foi nesses últimos dias que notei
Olhei para minhas mãos
Senti
Vi
Que se agarravam ferozmente a 1/3 de seus dedos
E então os soltei
Eu mereço mais que dedos dilacerados
Eu mereço um corpo
Por inteiro
Mas...
Não se preocupa
Minha mão está aqui
Caso queira voltar a agarrá-la

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Medo, Vazia

Você é linda
Mesmo em meio ao caos
Mesmo quando seus olhos se perdem em si e demoram a encontrar os meus

Você é bela
A vida aprendeu a sorrir só depois
Que descobriu todas as cores colocadas em harmonia em ti

Nada muda mesmo quando tudo mudou
E não é erro seu se sentes que me não transborda mais
Eu que esqueci-me como me encher...

Você é linda
E não merece esse caos
Entendo seu silêncio, mesmo que me torture, é do que sou digna no momento.

Meu erro?
Não saber como sair desse abismo que nem sei como me enfiei...
Me perdoa.

Você é tão bela
Que quando te avisto me esqueço...
(Não só a mim) mas da morte espreitando em minha janela...

É um punhal
Uma faca de desossar frango
Ela entra e rasga mais quando sai do que quando perfura

Não é a ti que tenho que perdoar
É a mim mesma por nunca ser boa o suficiente

É horrível a sensação de te beijar e não conseguir ouvir o som de nosso sorriso porque ressoa aos meus ouvidos a torturante frase
"Me beija direito"

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Ela estava cansada de só estarem bem quando ela dava pra ela
Se sentia uma puta
Como nunca sentira a anos...
Novamente sentia que seu corpo era o único remédio para a angústia de alguém que amava
E isso a destruía
Novamente
Mais
E mais

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

20h37

Um lado do fone
Um maço de cigarro barato
Uma falsa promessa de um cigarro só
Um corte de bebida
Uma folha bonita
Uma última chama no Bic
Uma única música salva no celular
Um tiro
Uma
Eu

Eu...
Um
Acende um cigarro após o outro
Se ele apagar não tem como acender o próximo
Um pós outro
Um dia por vez
Digo
Trago
Nada

20h50

Nunca supera nada
Nunca boa realmente em nada
Sempre fragmentos
Nunca concluía nada
Mentia tanto que não sabia mais o que era verdade
O que era
Não tinha mais lágrima
Mas logo o ciclo de chorar retornaria
Que falta você me faz quarto
Que falta me faz estar sozinha
Só você
Meu teclado
Violão
Gravador velho
E eu
Ah claro
As vozes também
Não pequena Maria Luísa, essa angústia não vai passar
Vai te acompanhar pro resto da vida
Nada vai te preencher minha pequena
Que convenhamos nunca foi pequena assim...
Esse é o preço que se paga por carregar o mundo em ti

00h

Não tem como perdoar o passado de alguém se ele ainda não é passado

terça-feira, 23 de outubro de 2018

O vento começava a trazer as pesadas nuvens para o céu acima dela.
Um leve sorriso delineou seus lábios, ela poderia se levantar e ir antes da chuva vir, ou esperar.
Não preciso dizer sua escolha
Quando viu o primeiro clarão percebeu que era o momento exato de seguir seu caminho.
Flertou com o céu, esperando que ele sumcubice aos seus gracejos.
"Só uma dança, é tudo o que preciso"
Ela quase suplicava com seus olhos marejados contornados por fundas olheiras, desânimo e desgostos...
As primeiras gotas beijaram sua pele, gélidas. As gotas aqueciam seu coração com seus lábios estonteantemente frios.
"É um bom romance", pensou, enquanto seguia o caminho sentindo o vento forte acariciar sua nuca com seus longos dedos nus e mortos.
Tentaria escrever sobre aquela poesia mais tarde, mas sabia que seria um esforço em vão. Nada superaria a beleza desse acasalamento
A tempestade esculpia nela feições que não via no espelho a semanas, e em semanas, pela primeira vez, as lágrimas eram de paz.
E mesmo que por instantes, ela não estava só.

Solidão, o sentimento mais cruel e devastador da espécie humana...
Apesar que os animais simplesmente não sabem lidar também, talvez seja o vínculo mais afetivo que temos com eles.
Vejo as pessoas irem
Vejo-me me afastar
E cada vez mais não tenho a força mínima pra manter os outros aqui
Tudo o que eu faço soa como mentira
Todo ar que respiro é espinho
Toda água que bebo, amarga
Toda ajuda que berro, espasmos que espantam ainda mais os outros pra longe...
Ao meu redor vejo valas que eu mesma cavei, mesmo sem nem ver minhas mãos se sujarem.
Solidão, a materialização mais real do pós morte
A agonia de estar vivo e se esquecer completamente como se vive.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Lá vem o pico de novo...
Você finalmente se sente segura pra confiar
Pra se abrir
"Ok dessa vez não vai acontecer"
E lá vem a queda da montanha russa mais uma vez
Um tapa na cara
Um soco no estômago
E tudo desmorona
Sem nem ter se reconstruído inteiramente...

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

O dia estava chuvoso, eu andava sem rumo e nem me dei conta que havia andado tanto...
Quando dei por mim estava olhando o rio correndo através da ponte velha.
Me lembrei da primeira vez que estive lá, foi com meu pai, eu tinha uns oito anos e ele me levou pra jogar fora uma espingarda velha que tinha em casa do meu avô. Eles me pegaram brincando com ela e decidiram dar fim.
Eu havia perguntado se era possível morrer pulando dali e ele me disse que não, porque a altura era pouca pra dar impacto (até hoje eu me pergunto se ele não disse aquilo só pra eu nunca pular ou se era verdade mesmo), depois eu vi a espingarda afundar e disse "se amarrar algo pesado no pé então não precisa de impacto né?" E ele disse que a água era muito rasa pra um ser humano afundar, a cabeça ficaria pra fora.
Até hoje eu nunca vi notícia sobre suicídio ali
Talvez seja verdade...
Eu estava parada analisando a altura do salto
Fiquei um bom tempo ali
E então ouvi um carro parando
Alguém veio andando e eu reconheci o som daqueles passos
- Você estava me seguindo?
- Não, juro que não, eu passei aqui por um acaso e te vi e lembrei que sempre que passávamos aqui você perguntava se era possível morrer e você estava com um olhar perdido
- Não me toca
- Eu só fiquei...
- Não quero você aqui, saí.
- Eu vou, mas não faz isso

Então eu peguei meu caderno e fui embora

Acordar de pesadelos
Perder o fôlego
Não saber o que foi real ou não
Não saber se a realidade está pior do que o pesadelo
E assim segue a vida

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Aos poucos me afasto
Não sou boa em nada
Eu só sei fazer cartas
Poemas
Ou entregar uma flor
E mais nada
Não sou criativa
Sou a rotina monótona sempre igual
Sempre
E tudo isso... é meu melhor
E não é o suficiente pra te trazer de volta
Estou exausta
A anos estou
Sinto isso desde que nasci
E sei que amanhã ou depois você não vai mais estar aqui
E aí
Eu não vou precisar mais estar também.

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

As merdas das mentiras
Sempre
Eu devo ser uma pessoa muito péssima mesmo
Pra ninguém conseguir ser verdadeiro comigo
Pra causar medo nas pessoas
Pra ser sempre enganada e a última a saber de tudo
Olha eu aqui
Perdida novamente

domingo, 30 de setembro de 2018

Ela

Cabelo castanho escuro
Saia de prega preta
Blusa, Rolling Stones
Aquele meio sorriso
Aquela meia de rosa
E quando dança
Tudo
Meia? Não
Por inteira
Muitas vozes
Pulos
Sorrisos
Ela
E mundo parece girar
Ela
E tudo fora do lugar
Ela
Eu não sei a letra dessa
Ela
Bebo
Mais e mais
Ela
Tão feliz
O nome?
Que importa
Céus ...
Terra...
Ela.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Eu tenho mais medo de ter fazer infeliz do que o de te perder
Talvez porque você nunca tenha sido mim
Nunca te vi como posse
Mas nossa felicidade
Te fazer sorrir
Eu me achava muito boa nisso

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Como você lida com o fato de que errou justamente com a melhor pessoa q você poderia ter tido na sua vida?
Não lida né?
Você nem se importa...

Às vezes tenho vontade de contar tudo o que eu acúmulo aqui
Mas tudo bem
Você merece algo bem mais do que meu eu verdadeiro
Ok
Você não merece
Mas
Mas eu resolvi ficar não foi?
Então
Está tudo bem
Eu aprendo a lidar com isso

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Eu odeio o fato de termos roubado de nós mesmas a chance de respirarmos o sorriso uma da outra
De sentarmos no meio-fio só para ver formigas carregando folhas
De puxarmos conversas sobre pra onde o vento entorta a árvore
Ou de ficarmos só ali
Sabendo que a outra também está
Amar você é tão simples que eu poderia amar e sorrir só de lembrar de ti mesmo se estivesse em uma galáxia totalmente diferente da sua

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Você não é saudável pra mim
Me suga
as coisas que você fez ficam repassando como um filme aqui
Você não me faz bem
Mas eu amo tanto você ...
Que não consigo me permitir ir embora da sua vida
E assim eu construo essa nova vida
Mentiras em cima de mentiras

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

14 de maio de 2018

Ela já havia conhecido todos os diversos mundos
Todos os diversos lábios
Todas as vozes
Risos
Surtos
Amores
Ela já havia conhecido a si mesma
Desconhecido
Tornado a se refazer
E então
Ela me viu
E eu não tenho nada de novo comparado a tudo que ela já viveu
Só essa mesma eu
E no entanto
Ela aqui permanece
Isso é belo
Isso é novo pra mim.

22 de junho de 2018

Nas curvas do teu corpo
Eu perdi o meu
Não sei mais quem és tu
Nem sei mais o que sou eu
No cheiro do teus lábios
Meu fôlego de mim dispersou
E tudo a volta apagou
Era só nós
Entre nós (um nó)
Laço forte e maleável
De um tecido suave e macio
Desbotando minha cor na sua
Nossa água tirava de uma a cor
Dando a outra o ardor
Que tingia nossos desejos
Que tecia nossos anseios
Eu era por toda sua.
Seus olhos...
(Em tons de cerejeira)
Delineavam meu rosto tão fortemente que eu senti seu olhar me tocar
Como a mão que me puxava pela cintura
E me encaixava em ti
Sua dança compassada
Me descompassava por inteira
Eu me perdi em ti
E nunca mais quero me encontrar
De tudo que respirei, o mais belo foi seu ar...
Céus...
Deveriam ser lembranças boas
Não uma tortura sem fim...

26 de junho de 2018

Elas estavam conversando sobre algo que nem sei mais
O tempo era quente
O vento fresco
Ela com sua jaqueta jeans
Ela com seus fones mágicos
Diana estava linda, olhos castanho escuro, faun carregado em seu peito
Seus seios...
Ela notara cada movimento de respiração aqui
E então
Sua própria respiração parou
Olhou e viu um chão rosa, o aroma de flores mortas nunca fora tão vivo
Virou o rosto de sua deusa e essa por sua vez sorriu
Voltaram a se olhar e ficaram ali
Horas?
Dias?
Pouco importa
Era possível ouvir o coração dela pulsar ao seu
E ela poderia viver naquele lugar por toda a eternidade

05 de maio de 2018

Você me faz sorrir sem precisar mover os lábios
Me faz querer cantar uma melodia que ainda nem sei se existi
Aaaaa
Você me faz berrar de cócegas
Aaaaa
Você me faz tão bem
Feminino de amor
É amora

16 de julho de 2018

E agora é tudo um amontoado de lembranças
Sinto em ti o perfume de outras vidas
(Talvez por isso sempre te sinto tão cheirosa)
Passei a vida toda tentando te encontrar
É curioso o fato de eu ter tido tanto medo de não te encontrar sem nem saber que era de ti que eu precisava
E eu não me canso de dizer
Amo você, minha amora.
A forma como me olha quando eu não estou vendo
Me queima a pele
Te procuro
E no meio das luzes
Bebidas
Fumaça
Pessoas dançando
Pulando
Caindo
Logo ali
Bem ali
Encontro você
E você sempre me sorri com os olhos quando os meus encontram os seus
E você não está mais ali
Está aqui
Ninguém entenderia
Não sei se você entende
Mas eu não me sinto sozinha quando você me olha assim
E a cada segundo do meu dia
Eu penso em ti
E cada sorriso meu
Tem você
Em cada choro... Agora também
Estávamos tão novas naquela praia
E agora tão velhas nessa cama
E sempre quando contigo, mesmo em muitos, somos só nós.
E amar parece pequeno perto da vastidão do que sinto por ti...
Obrigada por ter me encontrado.

23 de maio de 2016

Às vezes vejo algo
Sinto um aroma
Sempre perto do seu aniversário
E começo a te procurar freneticamente
Já passei dias olhando fotos de milhares de Icarus
E eu me cobro muito por não saber seu sobrenome
Logo eu que sabia tanto de ti...
Me pergunto se você ainda está vivo
Se eu ainda estou viva em ti...
Hoje me peguei vendo fotos de desenhos no Instagram de uma pessoa com o nome como o seu
Por um instante jurei ser sua mão ali
Sinto falta da minha rosa
Sinto falta de ter margaridas roubadas pra mim
Sinto falta de ti...

01 de julho de 2013

Talvez
Só talvez
Ela gostasse tanto de fotografar chão
Por nunca ter tido um
Ao qual pudesse chamar de seu

9 de abril de 2018

Vou namorar com você

08 de dezembro de 2017

Descobri
Que ressaca de choro é bem pior que a de vinho
Chorei a noite inteira e não foi por você foi por mim mesma
As vezes a gente chega no ponto final
As vezes a gente se desespera e não aguenta mais
Dessa vez não é só surto
Se fosse não acordaria igual
Dessa vez não é só susto
Eu vou embora mesmo...
Pelo menos da sua vida
Adeus.

14 de setembro de 2015

Apollo
(Tenho sonhado com esse cara a semanas, sou muito louca por estar apaixonada por um sonho?)

Seu rosto eu não conheço
Sua voz jamais ouvi
Mas sei do seu calor
Sei do seu cheiro
Bem que poderíamos ser bem mais do que eu posso imaginar
Seria estranho eu dizer te amar
Ainda que eu nem saiba o que você é...
Mas passamos a vida buscando saber quem nós mesmos somos não é?
Bem que poderíamos ser bem mais que um sonho
Seu rosto não conheço
Mas sei bem a cor dos seus olhos
Sua voz nunca ouvi
Mas sei bem sua melodia
Bem que poderíamos, ser muito mais do que isso aqui

12 de setembro de 2017

Felipe estava olhando ela lendo seu livro preferido, tão frágil, tão pequena
- Você tem lindos olhos Sophia... Acompanhados de um belo sorriso, muitas vezes tímido, desviando o olhar pra baixo...
- Notou isso?
- Sim, fala pouco, mas suas atitudes dizem muito mais do que palavras
- É eu não sou muito de falar mesmo...
- Nao precisa falar, sua maneira de ser diz muito mais de você do que qualquer palavra. Basta observar um pouco
- Não se apaixone por mim, eu não quero isso
- Ah, e um sorvete?
- Pode ser

31 de maio de 2017

Ela era alta
Ela era quieta
Elas eram tímidas
Ela era maré
Ela águas profundas
Elas calmaria
Ela tempestade
Ela brisa de fim de tarde
E nada disso interferia no amor que sentiam...
Mas amar...
Amar nem sempre é o suficiente...

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Hoje

Sei que parece que não estou lutando por nós...
Eu estou
Talvez não do melhor jeito
Mas do meu...
Tudo que tentei fazer foi pra evitar isso
Mas não tenho controle
Não é mesmo?
É...
Eu não queria que esse relacionamento chegasse nesse ponto
"Qual ponto?"
Você deve se perguntar
Ou não
Sei lá...
Ao ponto de que se retornar qualquer coisa será indiferente
"Não tem muito com o que me decepcionar, não precisa nunca mais se desculpar"
E se acabar
Acabou...
Sei lá
Nem sei porque insisto em escrever
Deixa pra lá


9 de agosto de 2018

Eu não sei o que mudou
Mas mudou
Eu não quero mais estar aqui
Isso dói
Eu só quero voltar a não existir
Nem que seja na nossa vida
E eu que não via um fim
Não encontro mais o recomeço
Me perdi aqui
E nem vontade tenho de encontrar
Sei lá
Eu não senti saudade de ser assim

21 de junho de 2009

Minha saudade tem nome, o teu
O sorriso que me falta, é o seu
Me diz o que faço pra voltar a ser o sol da sua vida
Sua tão querida margarida
É ruim o vazio que fica aqui
Me fez prometer nunca sumir
E no final é você quem está a partir...
Se bem que você me avisou que você sempre vai embora
Igual a mim
Eu não quero me alimentar de nossas lembranças pra viver
Como um sobrevivente qualquer
Eu quero contigo estar e histórias sempre escrever
Não quero ser mais um livro de romance
Ou uma música triste qualquer
A vidas te espero e agora que te encontrei
Não entendo ...
Porque
Não estais mais aqui.

3 de maio de 2017

Essa canção é sobre aquele momento exato na vida da gente
No qual procuramos uma música, poema, ou qualquer coisa que possa nos consolar e tirar de nós não só a dor, mas a agonia de não ter controle sobre ela
E no final
Tudo o que fazemos é aceitar o silêncio
E nem lágrimas mais têm para sair
Nem voz mais temos para desejar alguém para nos ouvir
O que eu quero?
Quero sumir
Não só desse mundo
Não só do seu mundo
Quero fugir de mim mesma
Desse sentimento aqui
Eu só queria deixar de existir
Queria deixar de ter você existindo em mim

5 de junho de 2017

Para minha Maria

Você ainda me inspira
Ainda ando na rua e me lembro de você e assim
Como algo natural
E surpreendente
Me pego sorrindo
O círculo de palavras ainda é escasso
O ritmo descompassado de nossos passos ainda me assusta
Tudo bem, estamos em busca de uma cura
( e, sinceramente, não tenho pressa para encontrá-la​)
Tenho pra mim que relacionamentos são como as estações do ano
Sinto saudade do nosso verão
Mas sei que logo nossa primavera chegará
Me perdoe pelas folhas arrancadas brutalmente pelo outono
E que superficialmente curadas estão sendo reabertas e esfoladas por esse inverno rigoroso
Mas...
Sei que logo
Logo nossa primavera chegará
Você ainda me inspira
E isso é o que mais amo em você.

1 de maio de 2017

Aquele ambiente lhe era tão familiar, e agora ela tinha alguém para dividir isso.
Os pés descalços dançavam na terra úmida e fria. Sentia com os dedos os pequenos pedregulhos pontiagudos.
- Dê sua mão para mim moça
Ela sorriu, adorava segurar aquelas mãos, mas adorava mais ainda quando ele pedia isso a ela.
Não havia lua no céu
Se havia ela não sabe, a verdade é que não notara nada além dele.
O cabelo ao vento
O meio sorriso
Os olhos aveludados
A barba fogo
- Quero te apresentar uma amiga
Ela então o puxou para dentro da floresta
Tocou as árvores como que quem procura por algo, como se o caminho estivesse mais guardado em sua memória através dos toques e aromas do que pela visão.
Colocou a mão no bolso e tirou pedaços pequenos de carne seca. E quando se abaixou olhando para o breu, já puderam ouvir algo vindo correndo em sua direção.
Ele a observava.
- Essa é raposa, minha amiga

terça-feira, 21 de agosto de 2018

O vento era forte e cortante
A música era alta o suficiente pra calar o mundo a sua volta, mas não pra calar o de dentro de si
Andava distraída
Vendo o vento brincar com os papéis na sua mão
Sentou no ponto de ônibus
Frio
Colocou o capuz
Aumentou a música
Uma lágrima insistiu em sair
Aumentou mais ainda a música
Agora sim
Silêncio
Ela não iria desmoronar, não ali
- Hey moça gótica
Ergueu os olhos, a figura esguia e a outra mais baixa, conhecia ambos da sua turma do semestre anterior, e agora estavam novamente na mesma sala.
- Ah oi, desculpa não vi vocês aí
Ela olhou pra figura normal, era a mesma que ela adorava observar durante as aulas
O jeito tímido de sorrir, a voz grave ao falar, os olhos amendoados bem redondos e curiosos.
Ela não queria falar com ninguém, mas se forçou a ser sociável só pra ver aquele pequeno ser sorrir.
Era esse sorriso que ela precisava pra se manter viva.
Só mais um dia
So mais esse dia.
Você consegue.






É possível amar alguém e não sentir saudade?
É possível sorrir
Estar feliz
Mas não se sentir bem?
Porque eu não senti nada
Ok
Eu senti algo quando te vi
Quando te abracei
Mas...
É normal isso?


Eu nunca sei o limite entre parecer que está metendo o foda-se e o dar espaço

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Eu
Eu estou com medo de mim
Eu me conheço
E não gosto de me ver assim
De me sentir assim...
Porque os muros só aumentam
E...
E eu me afasto... E quando me afasto, mais me sinto segura... Ainda que triste
Eu estou com medo de mim
Eu me reconheço...
Tenho medo de ter tudo acabado...
Nada deveria ser assim...
Eu
Eu confiava em ti...
Eu
Eu
Eu
Eu cansei de pensar em mim
E nessa dor que permanece aqui
Como um buraco negro que me suga sem eu nada sentir.


Sua mensagem chegou de forma doce e sutil
"Advinha quem está florindo?"
Eu achei que você não me queria mais na sua vida
Achei que eu não te queria mais aqui
Estou frágil demais
E sei que me refugiar em ti vai me machucar

- Ah, os morangos que te dei?
- Simmmm, aqueles que plantamos juntas

Você tentou me ensinar tão bem como cuidar deles, e dos tomates
Mas eu nunca tive esse seu dom com plantas
Tudo o que eu toco morre
Talvez por isso eu tenha perdido você...

- Me manda foto?
- Olha essas florzinhas que lindas, vem aqui em casa pra gente cuidar delas

Porque eu estou sorrindo?
Porque você ainda faz isso em mim?
Como consegue surgir sempre que preciso de alguém...

- Que energia gostosa dessa mensagem, eu vou sim!
- Me avisa então pra eu fazer chá

Eu sempre odiei seu chá, mas era tão linda a forma que você sorria feliz quando eu terminava de beber ele e pedia mais

- Claro! É so que...
- Eu tive medo também, e ainda tenho, só que sinto falta da nossa amizade
- Eu também sinto


E talvez seja por isso que...
Que eu não vou deixar voltarmos pra vida uma da outra... Eu não quero estragar a vida de mais ninguém
Isso não seria justo com os morangos

domingo, 19 de agosto de 2018

Sinto muito
Mas estou no meu limite
Vou sumir
Estou indo embora
Eu não sou do tipo que faz algo querendo algo em troca
Só machucou muito
Me doar tanto e não receber nem um
"Obrigada"
São os pequenos detalhes que fazem o mundo girar
Frações de segundo pra tudo desabar
E no final
So me resta
Eu mesma
Sou só eu
Comigo
E por mais que eu me odeie
É a melhor companhia que posso ter
Se não a melhor
Ao que parece
A única que mereço



Quanto mais eu desejo que ele pare
Mais ele acelera
Me mostrando estar aqui
Eu deveria tomar o calmante...
Vai dar merda
Eu sei
Ele parece querer berrar tudo que minha garganta não consegue vomitar
Foi bom ver o dia amanhecer
Dormir no piso frio com um livro chato na mão
Era só a solidão e eu
E eu não sabia mais onde terminava meu corpo e onde começava o dela
Vazio
Tantos porquês
E mesmo assim nenhum deles

Achei que escrever acalmaria meu coração
Digo isso de forma literal

Eu sei pontuar muito bem com o que não me importo
Não me importo onde seus lábios repousam
Não me importo com quem toca sua pele
Não me importo de cuidar de quem amo
Hahaha amor... Palavra idiota

As pessoas deveriam ser mais responsáveis e menos mimadas e egoístas...

Não seria nada ruim a parada cardíaca
É
Não seria nada ruim


terça-feira, 7 de agosto de 2018

Sentimentos deveriam ser como enterrar alguém vivo
Você coloca em uma caixa bemmmm funda
Joga terra
E deixa lá
Até sufocar e morrer...

Não achei que girassol poderia ter tanto espinho
E eu que me julguei forte
Chorei até desmaiar
Acordei de pesadelos
Não queria mais dormir
Estava fraca demais
Eles foram inevitáveis
Seja acordada
Seja dormindo
Pesadelos não, lembranças ruins
E eu que me julguei bem
Desabei
(despedaçou)
Tudo
E perdi meu eixo
Toco o frio, mas ele não gela minha face
Abro a ferida, mas não arde
O sangue
Não me acalma
Não me acalma também a camomila
Eu que sentia falta de mim
Me vi feliz quando me encontrei em ti
Mas não há um dia que eu não deseje novamente me perder
Eu não sabia que um girassol poderia ser tão desprovido de luz
E essa mesma sombra cada vez mais se apossa de mim
Sombra silvestre
Amena
Céus...
Que falta me faz acreditar no bem
Que falta me faz acreditar em ti
Que falta me faz
Sentir falta
De nós...

sexta-feira, 27 de julho de 2018


Eu só quero ir embora...
A gente sempre acaba sozinha no final
Promessas
Promessas
Promessas
E acabou
Se eu pular daqui ...
Se eu pular daqui tudo acaba?
Porque escrever não me acalma?
Porque você não está aqui
Promessas
Promessas
E acabou...
Não culpo voce
Nem eu mesma me aguento
Quem me dera ter essa sua sorte
De sair
Me afastar
E ponto final


Você está estragando tudo Maria
Como sempre...
Está estragando tudo

segunda-feira, 23 de julho de 2018

domingo, 22 de julho de 2018

O silêncio vem...
Como um inverno rigoroso
Eu falhei
Sua facilidade pra perdão não ajuda muito
Eu me tornei algo que eu sempre detestei
E céus
Como queria não existir mais
Eu odeio tanto a mim mesma
Eu me desprezo
Não ha poema hoje
Nem rima
Nem métrica
Minha doce fruta silvestre
Mereces bem mais do esse infante agouro
Minha doce fruta silvestre
Mereces lábios mais doces e macios do que o meu
Sinto muito...

sábado, 21 de julho de 2018

Você é o tipo de amiga que a respiração no telefone já me acalma
Eu estava desesperada
Perdida no caos
Não conseguia respirar de tanto chorar
- Oi meu amor
- Eu não sei quem eu sou
- Calma, respira comigo
- Fala comigo porque tô com uma vontade enorme de fazer besteira
- Amiga, escuta minha voz
- Eu juro que eu subo aquele viaduto e pulo no meio da Dutra, espero o caminhão passar e pulo
- Hey, meu anjo, o que seria da minha vida sem você?
- Eu não aguento mais ser assim, eu juro que não aguento
- Não precisa aguentar, eu aguento hoje por você, tudo bem?
- Eu não quero mais viver
- Só aguenta mais um dia, só mais um dia
- Tá bem... Só mais um dia, e depois mais um
- Isso e depois mais um

Esse é o último dia
Que eu me esforço
Pra respirar

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Airam sabia coisas demais, via demais, os deuses confiavam muitos segredos a ela e ela entendia como era saber sem querer se envolver.
Eles haviam avisado a ela sobre algo e segundos depois veio a acontecer, isso assustava a índia, deixava seus olhos musgos acidentados, ela não queria saber tanto.
Estava agora
Sentada em sua pedra
Os pés exaustos tocavam a terra úmida e fria.
- Nao vou interferir, por mais que queira, colocar minhas mãos no curso do rio não muda seu percurso. Porque o destino assim como o rio são maiores e mais fortes do que eu. Não sei porque Tupã insiste em me soprar coisas ao ouvido, é como o vento que antecede a tempestade. De nada serve a não ser espalhar tudo, desproteger tudo, para que as coisas sejam destruídas pela chuva. Não vou interferir, e vocês não deveriam me contar nada.

Querida Gleicy com y no final

Zach Hurd certamente pensa em ti quando toca seu violão, porque as melodias que saem dele, são você em pauta.
Se fecho os olhos, vejo meus dedos brincando na sua franja
Meus olhos contornando seu sorriso
E se tudo esta escuro, seu sorriso me ilumina
Seus olhos jabuticaba, doce como uma manhã de primavera
Daquelas que vem depois de um inverno severo, e você ainda sente a brisa fresca, gelada, mas o aroma da vida nova aquece o coração.
Ah minha grande doçura...
Você gosta mesmo do meu cheiro assim?
Gosta mesmo de deitar no meu ombro em meio ao caos e dormir?
São os girassóis que se apaixonam por ti
Porque você, minha linda
É a flor mais singela e forte que já conheci
A vontade de ir embora é cada vez maior...
Não porque não te ame
Ao contrário
Porque amo você demais pra te ver infeliz assim...
Da última vez que você ficou assim... Aconteceu algo que me faz sangrar muito ainda (mesmo que não saiba, ainda durmo chorando as vezes, quando durmo...)
Talvez seja só o instinto de fugir por medo
Talvez seja egoismo
Sei lá
Se eu não consigo nem saber se estamos bem ou não...
Então esse não é mais meu lugar
Não é?


Céus... O dia chegou e a noite não me trouxe o sono tão desejado...
É sempre estranho
Me perco em meio a pensamentos e angústias
É estranho demais não ver a hora passar...
Eu não me importo, sabe?
Se me machucam
Se eu não estou bem
Eu não me importo
Só... Só me dói me esforçar tanto e ainda não ser suficiente...
Você chama de fase...
Um balde de gelo nas minhas costas
Justo hoje que acordei achando que estávamos tão bem...
Justo essa semana que planejei cada segundo dela pra te fazer sorrir (porque sabia o quanto ela seria difícil pra ti)
Me perdoa ter dormido...
Eu não sumi porque quis...
Foi injusto, talvez... Afinal eu passei os dias inteiros aqui, as vezes que estive distante ou estava passando mal, ou dormi sem querer ou estava correndo atrás de algo pra ti, pra te surpreender...
Eu sinto falta da época em que era simples te fazer feliz.
Sinto falta daquele olhar encantado só por ser eu ali
Estou exausta desse sobrenatural ridiculo
Eu só...
Sinto falta de mim...
De nós
De me sentir transbordando...

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Isso não é meu manual de instruções
- Você achou mesmo que seria capaz?
A água pode se dobrar em muitas partes
Mas nunca está no mesmo lugar, por mais que ela se sinta inteira após a bifurcação, ela não está inteira. Pobre água, acreditou ser capaz de algo que nunca vai saber lidar ou dar conta...
A água recebe pedras da mesma pessoa que tenta se banhar nela
E a água se sente culpada...
- Isso se chama projeção Sophia
Que seja...
A água sempre se adaptou bem as correntezas, ao ir e vir do vento...
Quem nasce rio nunca pode ser mar...
Tolice a minha ter acreditado que poderia fazer esse deserto que ela é se tornar menos árido
Só sinto que não importa o quanto eu me esforce, esse solo me ingere, suga, mata sua sede, mas nunca se sente saciado...
- Esta tudo bem
Não, não está.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

O que você disse Sophia?
- Eu odeio ser tratada como um cristal frágil
Talvez se você não se quebrasse tanto...
- É... Só... Que sinto falta da espontaneidade
De quem Sophia?
- Já fiquei tão esgotada...
Com o que criança?
- Eu odeio ser tratada como um cristal frágil
Não era assim antes?
- Quase não lembro do antes, mas no que lembro, sei... Não existia medo de mágoas
Talvez depois da cura o medo passe, você não teve culpa
- É... Só que... Sinto falta da espontaneidade. Quase não lembro do antes... Mas no que lembro, sei. Nao existia medo de mágoas.

Você é uma ridícula, Maria

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Ainda pequena, achava engraçado a forma que as pessoas andavam no frio.
Carrego comigo, mesmo adulta, o riso contido quando as vejo.
Passos curtos, tudo encolhida, braços cruzados e a cabeça feita tartaruga, o pescoço... some
Me lembro muito bem da frase da minha mãe "Se você deixar o frio te dominar ai você vai sentir mais frio"
Aqui estou eu novamente
O céu não é o mesmo da tempestade
Dessa vez eu não sei o que virá depois do vento forte...
Olho pra rua e posso me ver pequena, soltando os braços e tentando encarar o frio de frente como minha mãe me ensinou...
Quisera eu conseguir não deixar dominar o frio que brota aqui dentro...
Talvez seja só uma questão de enganar a ele, não é?
E quem me engana pra eu ficar bem?
...
Se eu deixar esse frio me dominar, vai ficar mais frio ainda


Do que vale todo o potencial que possuo
Se ao final da noite
Não posso olhar no espelho sem a culpa
O peso
De
Saber
Que sou um nada

terça-feira, 10 de julho de 2018

A vida, meu caro
É o acaso mais aleatório que tive o desprazer de chamar de "rotina".
Disse que ia dormir às 22h
Já são quase 5h e nada do sono vir...
A chuva veio e foi
O frio aumentou em um extremo absurdo e já se foi também
A angústia permanece
A dor lateja
O que eu estou fazendo com a minha vida?
...

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Só queria conseguir tirar essa merda de alargador

O céu estava tão escuro
Tão acolhedor
Se enrolou no seu edredom roxo surrado
Abriu com cuidado a porta da sacada
Sentou
O frio a fazia se sentir viva
Que sensação horrível essa...
Esperou a chuva vir
So que...
A tempestade que veio
Não surgiu nos céus
Surgiu ali mesmo
Em seus olhos
Com lapsos de soluços e falta de ar
Tão sozinha, pequena
Tao sozinha
O que a fez acreditar que seria diferente?


Em um lapso de dor
Te sinto distante
Do outro lado da minha vida
Sou eu que te empurro
E confesso as vezes desejar nunca ter puxado...
Porque eu minto
Ainda dói
Ainda sufoca
E as vezes ainda é vazio
Mas na luta por não te perder
Eu não me importo
De nunca mais me encontrar


domingo, 8 de julho de 2018

Se tocam, mas não se vêem
Se olham, mas não se enchergam
É apenas mais uma música
E em meio a toda essa paz
Ainda há caos
Olho pra ele
Aqui
Bem a minha frente
Ele sorri pra mim
E eu aceno pra ele
Não me causa mais medo
Não te toco
Mas ainda te sinto
Não preciso nem te olhar pra te enchergar
o cheiro forte de café me causa tontura
Mas ele não é tão ruim quando sai dos teus lábios
O vermelho da multidão me assusta
Mas é tão belo quando brota de teus olhos
Os gritos e barulhos me atordoam
Mas é tão suave quando é nosso
Se isso não é amor
Eu não sei mais o que o é

quinta-feira, 5 de julho de 2018

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Por favor
Me deixem morrer
Você não tinha o direito de segurar minhas mãos
Me levar pra voar
Me ensinar a gostar disso
E depois soltar minhas mãos
Voar para me resgatar no meio da queda não a torna menos dolorida
Eu estou sendo injusta
Me perdoa...
Eu só estou atordoada com esses pensamentos e essa dor que só aumenta

terça-feira, 3 de julho de 2018

Não desce, e também não sai
Olho os videos, e não me reconheço neles
As fotos... sei que sou eu ali, mas não me sinto mais lá
Só o constante vazio
Quanto mais dele nado pra sair
Mais me afogo
e...
Quem me dera realmente me afogar...

o olhar
perdido

me perco em mim mesma
desperdiço

A rima mal elaborada
A risada mal feita

Que esmero tem a letra
Se mesmo que a molhe, é como tudo, seca.
E não é por falta de choro que não as alaguei
Até acho que extrapolei
Só que o berro não se vai
Te coloquei em um barco, e por mais que o vento sopre
Ele não vai
VAI
SAI DAQUI
mesmo que em meu intimo eu não queira também ir
Do que adiantou minhas inseguranças eu falar?
Do que adiantou eu ousar me entregar
Nem culpa consegues sentir
Nem deves
Eu sou a culpada
Transforme a ti como meu ar
e aqui estou eu
tentando parar de respirar.
Eu quero poder ser capaz de dizer que tudo vai ficar bem
Mas eu sinceramente
Não sei

Não é uma boa hora pra surtos
Respira
Maria
Prende a respiração
Isso
Agora não solte mais
- Acreditou mesmo que o amor te salvaria, Sophia?
- Não é uma boa hora pra cantar essa música
- Qual música seria então?
- Eu preciso de silêncio
- Diga isso pra sua cabeça
- Não é uma boa hora pra cantar essa música
- Estas repetitiva de novo Sophia
- Eu preciso de silêncio
E eu que já havia me esquecido como era sentir essa dor
Estou aqui
Refazendo os muros
Que nunca deveriam ter sido derrubados
Eu que já não sabia quantos níveis de dor o corpo aguenta
Sigo sem ânimo
Inerte
Atônica
Quando foi que respirar se tornou um processo tão necessário e exaustivo?
E aos poucos me fecho
E não desejo tão cedo
Desse porto seguro sair

Eu não queria ser assim

sexta-feira, 29 de junho de 2018

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Nas curvas do teu corpo
Eu perdi o meu
Não sei mais quem és tu
Nem sei mais o que sou eu
No cheiro do teus lábios
Meu fôlego de mim dispersou
E tudo a volta apagou
Era só nós
Entre nós (um nó)
Laço forte e maleável
De um tecido suave e macio
Desbotando minha cor na sua
Nossa água tirava de uma a cor
Dando a outra o ardor
Que tingia nossos desejos
Que tecia nossos anseios
Eu era por toda sua.
Seus olhos...
(Em tons de cerejeira)
Delineavam meu rosto tão fortemente que eu senti seu olhar me tocar
Como a mão que me puxava pela cintura
E me encaixava em ti
Sua dança compassada
Me descompassava por inteira
Eu me perdi em ti
E nunca mais quero me encontrar
De tudo que respirei, o mais belo foi seu ar...
Uns amor
Eu, amora.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Era pra ser uma lembrança doce
Azedou
Entrou no quarto frio, escuro, e foi para a cama onde sua pequena adormecia, em um sono leve, frágil.
Beijou-lhe a testa e ela sorriu antes de abrir os olhos 
- Janelas (e então pelo comando as janelas se abriram, sobre toda a extensão enorme do quarto, o revelando muito branco e vazio)
Elas olharam pela janela, Dayanne escovava agora a longa crina ruiva de sua cria 
- Aí (um nó)
- Me perdoa filha 
Emma olhou a paisagem seca, árida, pela janela e a grande redoma de vidro que rodeava a cidade a protegendo 
- Sempre tudo foi tão desértico assim mãe?
- Não minha criança, as coisas sempre ficam secas aos poucos...
"tá tudo bem" - repita comigo
"Tá tudo bem"
- Por que devo repetir isso se não está? - perguntou Airam para o forasteiro de olhos cor de rocha
- Porque em um momento tudo vai ficar
- E se não ficar?
- A gente se acostuma, porque veremos aquilo como um "tá tudo bem"
Icarus
Faz falta ...
Estava um dia tão lindo
Não acha, Sophia?
Amar em dobro
Doer em dobro
Se sentir inútil... Em dobro

Decepção em dobro
Choro em dobro
Desistir em dobro
Tudo em dobro

E eu que já era muito intensa
Me sufoco
Quase
Explodo
Essa montanha russa está me cansando
Desgastando
Enjoando
E cada vez mais tenho medo de vomitar coisas que vou me arrepender em ti
Estou cansada desses altos e baixos
Céu por uns instantes
Abismo logo depois
Essa montanha russa ainda vai nos matar...

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Tentou esconder as cicatrizes
Só não esperava que não fosse conseguir transbordar elas aos olhos 
É tanta negatividade em mim que me sinto uma âncora em areia movediça
Pelo menos eu sinto...
Queria sentir menos
Não vou arrastar vocês comigo
Está errado isso
Eu decidi dizer sim pro mundo
Sim pra vida
Sim pra tudo o que mais temia
E deveria...
Mas
Mas a vida não é normal pra mim
As angustias
Preocupações
Nada é palpável
Nada é visível
Nada realmente nem deve existir...
São vozes na minha cabeça...
É apenas minha voz
Uma voz que eu não gosto muito de ouvir
Mas ela insiste em estar aqui
Sempre
Sempre
Sempre
SAI!!!!!


Por sorte não tenho asas...
Não veria problema em voar alto e simplesmente parar de bater elas
Eu daria tudo pra não ser toda essa poesia que insiste em existir
Eu so queria ter um dia comum
Com coisas comuns
Queria poder me preocupar apenas se a roupa está gelada ou molhada
Eu queria gostar da ideia de usar um salto alto e me perguntar qual vestido combina com ele
Eu queria que no final do dia meu maior dilema fosse qual cor de lençol usar... (era isso que você desejava me ver escrever? Esta aqui a sua métrica)
Eu so queria ser qualquer eu
Menos o meu
Que nem de meu
Eu posso chamar

terça-feira, 19 de junho de 2018

Respira
Inspira
Não surta
Vai embora fica
Depois você se encontra
Não surta, Maria
Maria, não surta
Você é tóxica minha pequena
Não deixa ela ir
Não faça mal bem a mais uma pessoa
Ela não merece
Deixa ela ser feliz
E feliz com você
Ninguém é (porque ninguém, sou eu)



Não explode, vai se arrepender

Respira
Inspira
Não surta
Vai embora
Depois você se encontra
Não surta, Maria
Maria, não surta
Você é tóxica minha pequena
Deixa ela ir
Não faça mal a mais uma pessoa
Ela não merece
Deixa ela ser feliz
E feliz com você
Ninguém é

domingo, 10 de junho de 2018

Eu não estou dando conta
Sinto muito...
Suzane, estatura mediana, mediana também em beleza, tinha um emprego em um escritório de eventos, aquele típico emprego que beira o caos de estresse e o relaxamento da diversão.
Suzane estava exausta de si mesma
Entrou no carro, ligou o rádio, logo desligou. Deixou os vidros abertos no máximo e dirigiu até um galpão abandonado.
Suzane falhava em dar espaço demais pras pessoas quando batia a insegurança de estar sufocando elas.
Suzane só queria que as comparações parassem
...
Suzane queria dizer a ela o quanto a machucava ouvir um "tenho medo de você no futuro começar a me tratar como trata ele hoje quando perde a paciência"
Queria dizer a ele o quanto doia ouvir "eu sinto que estou sendo um peso e sobrando na relação de vocês"
Se eles se visse com os olhos dela...
Talvez Suzane seja boa em muito amar
Mas ela começou a notar que era um desastre pra se relacionar...
E quanto mais tentava arrumar as feridas, mais esfaqueava quem tanto amava...
Suzane estava perdida
- O que você quer de mim?
- O que está me matando é saber que você nunca foi assim comigo, sempre achei que você era distante, desligada e algo assim porque era algo de você... Só que agora você tem essa pessoa... E você é alguém tão melhor com ela
- Eu também estou me descobrindo...
- Queria que se descobrisse comigo
- Eu não queria ser assim, me perdoa

quarta-feira, 6 de junho de 2018

terça-feira, 5 de junho de 2018

Sophia
Sophia
Sophi
...
- meu nome é Sophia?
- você está delirando querida
- nunca me senti plenamente querida por alguém ...
- é um termo
- ah sim... Imaginei que por ti também não seria
- está difícil falar?
- cada vez mais dolorido lembrar como escrever
- o que você mais deseja Sophia?
- não mais viver


sexta-feira, 25 de maio de 2018

Olá insônia, aceita um chá?
Sim, voltei a beber
Sente-se
Vamos conversar
Faz tempo que você vem sozinha né?
Que bom que trouxe sua amiga angústia
É um desprazer enorme tê-las aqui
Nenhuma felicidade é permanente quando se tem amigas tão fiéis como vocês.
Ver as pequenas fitas vermelhas dançando na água trazia uma sensação de paz...
Por vezes imaginava sua vida assim
Uma grande fita vermelha escassa
Dançando com o tempo
Como ela queria que esse tempo acabasse logo
Ou que se esgotasse a fita
Como ela queria nunca ter estado aqui.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Parece loucura...
Mas certa vez criei um plano na minha cabeça
Uma realidade
Eu era famosa, estava dando um entrevista
E nela eu falava sobre ti
E vc em um canto do mundo se lembrava de mim
Sentia orgulho...
Acho que só me veria em público assim se fosse pra te encontrar...
É tudo tolice Maria.
Esquece
Deixa de endoidar 

Quem vem me salvar de mim mesma?
A voz embarga
A lágrima não sai
Mas também não desce garganta abaixo
Aloprada de coisas que me engasgam
Mas não sufocam o suficiente pra matar
E eu sobrevivo nessa angústia
No raso que não molha os pés
No fundo que não molha os olhos
Onde estás?





Às vezes vejo algo
Sinto um aroma
Sempre perto do seu aniversário
E começo a te procurar freneticamente
Já passei dias olhando fotos de milhares de Icarus
E eu me cobro muito por não saber seu sobrenome
Logo eu que sabia tanto de ti...
Me pergunto se você ainda está vivo
Se eu ainda estou viva em ti...
Hoje me peguei vendo fotos de desenhos no Instagram de uma pessoa com o nome como o seu
Por um instante jurei ser sua mão ali
Sinto falta da minha rosa
Sinto falta de ter margaridas roubadas pra mim

  • Sinto falta de ti...

terça-feira, 22 de maio de 2018

Nem tudo é sobre vocês
Ou não deveria ser
Quando caímos no mar é um turbilhão de força e água
Você não sabe se luta pra permanecer na superfície
Não sabe se permite seu corpo afundar
Só sabe que vai se afogar
E o pouco que respiramos não é suficiente
Só efetiva mais a entrada da água amarga em nosso pulmão
O vento faz de ti parte da água
Você é arremessado de um lado pro outro
A dor está ali
Mas não sente
Sua mente esta focada em respirar
Ou se afundar
Eu não gosto de me sentir nesse mar
Só que não consigo não me atirar nele diariamente


Estava tudo bem
Esta tudo bem
Esta tudo menos bem
Está tudo
Esta
Não está...

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Olá dona bia
Amo vc namorada de 5 anos
Melhor amiga
Madrinha
E
Ladra de poemas hahahahaa
Tô com saudade miga

(Não coloquei vírgula pra te irritar msm)
E eu que me achava tao volúvel e instável...
Te conheci.
E em instantes, não sei se você quer, ou não, estar aqui...
Nem eu sei onde mesmo me perdi
Se é que um dia já me encontrei


Entrar no ônibus
Sair do carro
Te ver descer
Ir embora... é sempre ruim
Ver seu olhar dizendo "amo você Maria" de longe com uma mistura de "vem aqui de volta"...
Como eu amo você
E o tempo parece não ser muito nosso amigo
Ele quer ficar correndo
Fugindo
Escapando pelo nossos dedos
No entanto
Quando te olho nos olhos
Céus
Tudo se isola
E somos só você e eu
E como amo seu cheiro em mim
Amo você em mim
Quero ser sua
Por inteira
Por completo
Para sempre

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Felicidade deveria ser algo bom, não é?

Ela já havia conhecido todos os diversos mundos
Todos os diversos lábios
Todas as vozes
Risos
Surtos
Amores
Ela já havia conhecido a si mesma
Desconhecido
Tornado a se refazer
E então
Ela me viu
E eu não tenho nada de novo comparado a tudo que ela já viveu
Só essa mesma eu
E no entanto
Ela aqui permanece
Isso é belo
Isso é novo pra mim.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Achei a tortura perfeita (quero perde-la)

Sempre achei que a memória era como as feridas quando freccionadas pelo tecido de uma roupa qualquer.
Estava ali pra te fazer reviver a dor
Ainda que cada vez mais amena, na medida que se cura...
Acreditava ser essa a dor mais completa que sentia.
As feridas estão aqui
A roupa tambem
Mas nem as noto...
Dor mesmo nem é da memória, mas sim...
A ausência dela

Talvez seja essa a primeira vez que eu queira está viva

É a primeira vez que eu trago alguém

Mas eu não sou ninguém ué
Ninguém que você deveria se importar ou saber da existência, mas você aceitou tomar um sorvete comigo

sábado, 5 de maio de 2018

Estava a digerir cada pedaço dessa nova realidade como a flor recebe os primeiros raios de sol após um longo inverno
E o desejo de morte ainda beijava seus lábios
Agora no entanto
Queria se eternizar assim
Feliz.
Deve ser bom morrer em paz
Olá paz! Eu gostei de ti 

sexta-feira, 27 de abril de 2018


Tudo o que eu mais queria era deitar na minha árvore
E virar raiz
Se me faz bem, porque estou mal?
Que tristeza me veio...
Como se algo ruim estivesse acontecendo sem eu saber...
Que angústia eu tô
Que desespero da.
Ando pra lá
Volto pra cá
E no peito o coração me diz "mais rápido, mais rápido, me tira daqui"
Ah se pudesse sair de mim...
Temor pelos monstros que na minha cabeça insistem em existir...
E então começo a chorar
Como um bolero que insiste em terminar
Mas não tem fim
Como eu não me queria aqui.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Olá, Lucas

Poucas pessoas tem essa sorte que eu tenho
Minha sorte se chama você
Como você consegue?
Como consegue me dar asas sem ter medo que eu voe pra longe de ti?
Como consegue me olhar sempre com esse olhar de amor e ternura?
Como consegue ter o sorriso que de saudade me tortura?
Ainda penso em ti e me gela o estômago, igual como quando te conheci
Ainda suspiro só de lembrar de ti
E aos poucos que te amo descubro
Amor é palavra pequena pra tudo o que por ti sinto em absoluto

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Aquela insegurança que domina o corpo por inteiro
Parece uma febre interna
Que parte os lábios e faz suar frio
E depois de momentos muitos bons
Eu não sei lidar com tudo isso...
As coisas estão indo rápido demais
E sinto que algumas sombras estão chegando para ... Ah deixa pra lá

terça-feira, 24 de abril de 2018

Hoje acordei com ressaca de ti
Seu cheiro ainda forte impregnado em mim
Seu sabor em cada pedaço de minha pele
Meus olhos transbordando a ti
Meus lábios querendo mais
Hoje acordei como se ainda não tivesse acordado
E tudo aquilo sonho ainda era
Hoje acordei e quem me dera nem tivesse levantado
Como queria fazer de ti minha terra.
Me perder ali naquele abraço
E de lá nunca mais sair
Hoje acordei me sentido flor
Me sentindo chuva em terra árida
Hoje acordei
E em uma das poucas vezes me senti assim
Feliz por ter acordado.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

É curioso como nossa memória emocional nos prega peças...
Eu não deveria ter tocado em você, seja lá em qual lugar você estava escondido aqui...
Ainda me causa medo
Insegurança
Dependência...
Pavor
Eu.

quinta-feira, 15 de março de 2018

Sobre meu material pra ensinar musica 💜

Tá saindo gente, só uma prévia

A família Joanez
Era uma vez numa cidade bem bonita e muito movimentada (biiiii biiiii vrummm vrummm io io io io), moravam em um jardim 6 mocinhas joaninhas: Dora, Renata, Michele, Fabiana, Solange, Larissa e a caçula delas, a abelhinha Silva (buzzzz buzzz) todas elas eram filhas do Sr. Zizi!
Certo dia começou-se a ouvir um vento muito forte (vu-vu-vu), depois trovões (cabummmm shiiiiiiiiii bumm) e por fim a chuva veio e molhou todo o jardim (chuaa chuaa chuaa) e estragou a grama do quintal da família Joanez...
No outro dia quando todos se levantaram da cama e olharam pela janelinha de sua casa-flor viram que a grama estava toda destruída e bagunçada, e o papai Zizi começou a chorar (snif snif) então as irmãs tiveram uma ideia! (blim blém) Elas iriam pintar a grama e deixar tudo lindo para o papai delas!
Cada uma pegou um pedacinho da grama (explicar as notas musicais), e começaram a pintar a grama, por isso depois daquele dia o quintal delas passou a ser chamar pentagrama. E a chave que abria o portão da casa delas de Clave de Sol.

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Alicia nunca participava de sorteios em redes sociais, porque ela nunca tinha dois amigos pra marcar ou número suficiente de pessoas pra torcer por ela.
Alicia passava semanas sem usar o celular, pois não recebia mensagens, ligações então? Nem banco
Alicia não tinha dividas...
Houveram tempos que ela sabia se socializar, conversava com muita gente, era até popular, mas isso durava pouco. Eram semanas de conversas e depois ela fazia algo imperdoável e perdia as pessoas (as vezes ela tinha a impressão que era muito apta a perdoar mas um ser muito imperdoável). Alicia era só mais um sapato, que você compra, acha lindo, mas no primeiro calo joga no lixo.
Começou aos poucos então evitar se relacionar, achou que a dor de perder era grande demais. Descobriu que grande mesmo era a dor de nunca ganhar ...
Estava sentada no café observando as pessoas entrando e saindo com pressa, a chuva ainda era forte lá fora. E então seu celular vibrou.
Colocou a xícara na mesa, pegou o celular e olhou para ele "você tem uma nova mensagem"
Olhou o nome do contato "Ygor"
Ficou uns minutos olhando aquele nome, faziam uns 3 meses que não se falavam, respirou fundo e abriu a mensagem
- Oi Ali, como está? Você sumiu!
- Ah.. oi rs estou bem e você?
- Mesma correria de sempre, lembrei de você ontem
- Sério? Hahaha sinto muito por isso
- Eushauehsuauehs você é ótima
- hahahaha
- Lembrei de você porque acordei com um fogo enorme
- Fogo?
- Estava lembrando de nossas conversas de madrugada e em como você é gostosa. Quer sair hoje?
- Hoje não dá... Eu preciso organizar umas coisas aqui
- Entendi... Bom até depois então!
- Até

Jogou o celular na xícara, levantou-se, respirou fundo, pagou a conta e foi embora
Na chuva mesmo.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Deu saudade do casamento

Eu me casei no dia 22/07/17 haha foi um casamento temático, viking, e eu fiz um poema onde Lucas e eu cantamos juntos, o poema é assim:

"No mais rigoroso inverno, meu amor aqueça seu coração.
Nos dias mais amargos, meus lábios sejam seu mel.
As flores nossos perfumes e sempre nos guiarão.
A um jardim secreto, em nosso coração...
Essa é nossa canção".

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Nós ficamos sempre protelando não é?
Sempre deixamos pro último escape
Esperamos a última explosão
E podíamos ter saído de tudo sem se envolver em nada
Sem se machucar tanto
Estou cansada desse ódio gratuito
De todo esse auê sem sentido
Já nasci cansada
De ter nascido

E se a singelez da margarida for melhor que a sedução da rosa? (Frase Rodrigo; Desenho Maria Luiza

E se a singelez da margarida for melhor que a sedução da rosa? (Frase Rodrigo; Desenho Maria Luiza
Clique na imagem e conheça meu diário de sonhos