sexta-feira, 3 de junho de 2016

Airam e a historia do seu povo que mais amava

Jaci deusa do luar
Alguns a chamam apenas de lua
Vinha sempre cm sua dança beijar
A face de suas virgens indias nuas
Para que elas estrelas sua viessem a se tornar
Mas veja porque tão bela era
Naiá foi-se apaixonar
Queria ser de Jaci, amor, companheira, par.
Queria ser a estrela mais bela da qual a deusa pudesse se orgulhar.
Não ouvira os conselhos
Dos sábios que lhe insistiam em dizer
"abandona esses pensamentos, ao acaso não temes morrer?"
Mas a bela de cabelos negros, como o manto que sustentava o céu, mal conseguia viver em paz.
Queria tocar Jaci
Queria sempre mais
E então um dia após muito chorar
Deleitou-se na beira do lago
À deusa pôs-se a esperar
Viu nas águas o reflexo de sua deusa
E foi-se dançar para uma dança sem fim.
Mas quem beijou-lhe foi a morte e não sua deusa Jaci
A lua comovida de paixão e amor decidiu a vitória régia criar.
Naiá era estrela da água
Naiá agora sempre tinha
O abraço quente do luar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E se a singelez da margarida for melhor que a sedução da rosa? (Frase Rodrigo; Desenho Maria Luiza

E se a singelez da margarida for melhor que a sedução da rosa? (Frase Rodrigo; Desenho Maria Luiza
Clique na imagem e conheça meu diário de sonhos